quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Você reclama de quê?

Há uma superação imprescindível nos dias de hoje que vai além dos limites físicos e se concentra na sua o forma de  pensar, de projetar o mundo e os outros à sua volta. Em pleno século XXI o comodismo, a lamentação, o preconceito, a falta de consciência, a inveja, o desrespeito são as maiores limitações dos seres humanos. Deficiente é quem não consegue se vê, se superar, se surpreender. Retire as lentes do pessimismo, o relógio continua contando...





segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Por que usar Omega 3?!



OMEGA 3

Quem aqui já ouviu a célebre orientação de que devemos consumir peixe pelo menos uma vez por semana?! Mas por quê?! Simplesmente para dar folga pra carne e pro frango?! Não! Vai além!
    
       Os peixes são ótimas fontes de minerais como ferro, fósforo, cálcio, de proteína, vitaminas lipossolúveis como a vitamina D e as vitaminas do Complexo B. A proteína é muito importante em muitas reações do corpo, inclusive a formação e renovação de células musculares. Os peixes são ainda ricos no famoso ácido graxo: o Omega 3.



Sim, o Omega 3 é um tipo de gordura, e apesar desse termo ser visto como vilão, as gorduras são importantes por fornecedor energia e por ter ácidos graxos essenciais (não produzidos pelo organismo). “Farmaceuticamente” falando, o Omega 3 é um ácido graxo do tipo poliinsaturado com cadeias do tipo, por exemplo, chamadas EPA (relacionado com a proteção cardiovascular) e DHA (desenvolvimento cerebral e sistema visual).
      
      O uso do Omega 3 apresenta benefícios como reduzir favoravelmente os níveis de colesterol e triglicerídeos no sangue. E Níveis baixos dele podem provocar problemas sérios de saúde como distúrbios visuais, fraqueza muscular, problemas de pele, formigamento nos braços e pernas e mudanças comportamentais (funções relacionadas ao cérebro e visão). Posso ainda dizer sobre ele:
·         
                  Estudos mostram que seu uso reduz taxas de triglicerídeos, do colesterol total, ajuda na redução da pressão arterial e evita agregação plaquetária;

·    -    Ajuda na obesidade porque nesses casos existem muitas células inflamadas por causa do excesso de peso, e o Omega 3 é um potente antiinflamatório, além de aumentar a produção de hormônios que causam saciedade, portanto ele é associado a tratamentos de emagrecimento;

·     -    É um precursor das prostaglandinas, que são substâncias antiinflamatorias, por isso seu uso também em casos de dermatite e artrite, por exemplo, diminuindo também dores nas articulações;

·     -    Por melhorar propriedades visuais, ajudando, por exemplo, em deficiências lacrimais;

·     -    Protege contra déficits cognitivos, podendo melhorar a memória. Regula neurotransmissores, melhora humor, reduz ansiedade e irritabilidade, e melhora o sono;

·   -    Na gravidez pode diminuir incidências de parto prematuro e melhora o peso do bebê ao nascer. Sua importância vai principalmente do ultimo trimestre da gestação ate o segundo ano de vida da criança. E pra mim, a melhor parte: estudos tem mostrado que sua presença na alimentação de recém-nascidos promove um maior aproveitamento do máximo potencial desenvolvimento neurológico, além de ser importante no desenvolvimento cognitivo e visual antes e depois do nascimento;

·    -    Por sua ação nas prostaglandinas diminui a hipercoagulação, evitando trombose, derrame e infarto do miocárdio, embolia, AVC, limpa veia, vasos e artérias;

·      -    Melhor o sistema imunológico e fornece energia;
·  
   -   Ajuda a manter o equilíbrio hormonal, reduzindo os incômodos da cólica menstrual, menopausa, TPM e mantém a pele saudável.
·        
      -    Graças a sua concentração de DHA, que é importante para células nervosas, O Omega 3 terá influência positiva também no funcionamento do intestino.

Para fechar com chave de ouro, meu assunto atualmente tão querido: atividade física. Vejam só esse trecho do livro “Viva em dieta, viva melhor” do nutricionista Rodolfo Peres:

“... são excelentes para a melhora da performance em atividades físicas. Eles podem alterar a composição da membrana muscular, resultando na melhora do transporte da glicose e na redução da degradação proteica. Observa-se ainda menos resposta inflamatória após o treinamento e maior estímulo na produção de testosterona e hormônio do crescimento. Com isso, sua ingestão dietética ou suplementação pode auxiliar no aumento da massa magra, aumento da força e da potência aeróbica.”



Gente! Quantos milhões de vantagens, hein?! Ficou alguma dúvida se deve ou não consumir?! Não, né?! Então, mãos a obra! J

Encontrei uma tabela que achei legal deixar aqui para vocês consultarem na hora de escolher que peixe comprar, e vejam só que beleza: a boa e barata sardinha é uma OTIMA fonte de Omega 3. Fácil de encontrar, preço acessível, fácil de preparar e “aplicável” em vários pratos (uma macarronada com molho de tomate e sardinha, um patê com torradinhas, um sanduiche natural, uma omelete bem temperada). Em outras tabelas a sardinha pode estar antes ou depois do salmão, isso não importa agora, o bom mesmo é variar entre eles. Outra observação é que na tabela os alimentos são apresentados mostrando as suas concentrações de EPA e DHA, que como vimos, são os principais responsáveis pelos benefícios do Omega 3.


(http://www.isaudebahia.com.br/noticias/detalhe/noticia/comer-peixe-faz-bem-veja-por-que/)

Se a ingestão desses alimentos não estiver sendo suficiente, se por causa da rotina você não está conseguindo come-los pelo menos duas vezes por semana, fazer a suplementação com o uso de cápsulas é uma excelente opção.
           
          Essas cápsulas podem ser compradas em Drogarias e Farmácias de Manipulação, e mais comumente nas concentrações de 500mg e 1g. Os preços podem variar muito de acordo com a marca. Assim como nos alimentos, as concentrações de EPA e DHA podem varias de uma marca para outra, então escolher aqueles com melhor teor é a melhor opção (não significa ser a opção mais cara, mas sem dúvida não é a opção mais barata), é preciso no mínimo 130mg de DHA e 200mg de EPA por cápsula de 1g. Verifique também se são isentos de contaminantes ambientais (metias tóxicos, dioxinas).  por Na dúvida, consulte o farmacêutico, converse com ele sobre a marca escolhida, e se for na Farmácia de Manipulação questione o fornecedor, os teores que o laudo apresenta, e aí sim, escolha a melhor opção para ter o melhor resultado. A recomendação do uso varia de 2 a 6g por dia. Eu, por exemplo, uso 4g, já o marido, 6g (e quem conhece a gente sabe como diminuiu horrores o consumo excessivo de analgésico para as dores de cabeça que eram tão frequentes!).
            
            Para finalizar esse post que já está ficando longo, deixo um pitaco: algumas marcas de cápsulas deixam um sabor incomodo de peixe, então consuma as cápsulas em horários próximos as refeições, isso vai evitar!
            
              Ahhhh e só mais um pitaquinho: vejam esses vídeos sobre o Omega 3 e a Eplepsia!




            É isso. Fiquem bem curiosos pra pesquisar mais, na dúvida consultem seu médico ou farmacêutico de confiança, e também tire dúvidas perguntando aqui no blog!

Beijinhos!!!









terça-feira, 13 de agosto de 2013

EXERCÍCIOS


EXERCÍCIOS


           Agora vamos que vamos... chega de moleza!!
       Quero postar para vocês alguns exercícios, que para mim são os melhores e que trazem resultados fantásticos.
        Mas não esqueçam... sempre seguindo as orientações de um profissional de Ed. Física (Para não ficar toda “troncha”). Concentração durante o exercício, respiração – Gente, isso é primordial! Nada de prender a respiração! E o mais importante... nunca ultrapassar seu limite de carga. Tudo tem seu tempo...
        Já que a mulherada gosta, vou começar com os exercícios para as coxas e bumbum.
= )

1º exercício: Agachamentos
        Os agachamentos bem realizados farão maravilhas nas suas coxas e bumbum. Sem dúvida é um dos exercícios mais completos, e onde obtemos ótimos resultados. Eu adoooooro!!!

 Agachamento livre


       Antigamente se falava que não podia descer mais que 90°, hoje, após estudos foi confirmado que se pode fazer o exercício completo, agachando até o chão. De forma firme, devagar, coluna estabilizada e glúteos para trás. Com barra, halteres ou sem adição de pesos. Lembrando que não devemos ultrapassar nossos limites...


     





 Agachamento no Hack

        Esse agachamento é feito com uma máquina, segue o mesmo princípio do livre. Trabalha o quadríceps, e também podemos ir até lá embaixo. O diferencial é que nesse podemos fazer unilateral. Eu ainda não faço, mas vou chegar lá...






Agachamento Sumô ou Abduzido

        Esse agachamento é bem engraçado, mas tem uma ótima função... além de trabalhar nosso lindo quadríceps, ele vai fortalecer nossa parte interna da coxa. Nesse exercício, abriremos um pouco mais as pernas, girando levemente os pés para fora. Podemos realizá-lo com a barra ou halter







Agachamento Afundo ou Avanço

        Meninas, esse agachamento todo mundo que já malhou na vida já fez. Como todos os outros, fazendo de forma correta, obtém-se um ótimo resultado. Ele trabalha toda a coxa e bumbum. A posição inicial é de uma passada larga, descer e subir. Esse é o movimento. Pode-se fazer com barra, halteres ou sem pesos.









         Para concentrarmos mais no bumbum podemos usar o step para aumentar a amplitude do movimento. Dessa forma, contraímos mais nosso glúteo. Boraaaa!!! Todas de bumbum durinho e pernas grossas!!! 





        OBS: Gatas, tudo isso que passei procurei ser mais clara possível e quero demonstrar que treinar nosso corpo não é nenhum bicho de sete cabeças, e que ninguém vai ficar com o corpo do Schwarzenegger. Hehehe... vamos ficar sempre bonitas e com auto estima lá em cima.
        Eu já treino há algum tempo, faço esses exercícios e com a ajuda do meu amigo personal, Leo Rosenstiel, pude explicar para vocês. Espero que tenham gostado. Em breve colocarei a continuação dos Exercícios Lindoooos.

Beijos e até a próxima!!




segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Saúde - Não é Preguiça, é Doença!


NÃO É PREGUIÇA, É DOENÇA!



Quando pensamos em saúde duas coisas nos vem rapidamente à cabeça: alimentação e exercícios.  No post anterior conversamos um pouco sobre os hábitos alimentares, a importância de decidir mudá-los aos poucos, de forma consciente, para colhermos os melhores frutos (frutos de baixas calorias, claro! Heheheh).

Acho que quem navega um pouco pela internet, e busca o mínimo sobre esse assunto já viu a famosa proporção: 30% exercício + 70% dieta. É isso, a dieta é a maior responsável pela busca de um corpo mais bonito e mais saudável, mas a prática de exercícios físicos tem sua participação nesse processo, e ela é muito importante mesmo. Tem mais, o impacto da sua ausência, ou seja, do sedentarismo é enorme e nocivo à saúde.

Praticar exercícios regularmente não só fortalece músculos e aumenta resistência, como também melhora sintomas e reduz o risco de doenças cardiovasculares, diminui níveis de triglicerídeos, aumenta HDL (“colesterol bom”). Quando perdemos peso diminuímos LDL (colesterol ”ruim”), diminui incidência de doenças crônicas e síndromes metabólicas.



Não me surpreenderia saber que pelo menos 95% dos leitores aqui já ouviram tudo isso e sabem bem a importância da atividade física, na verdade, já devem estar cansados de saber. Mas não me surpreenderia também, saber que muitos, mesmo sabendo tudo isso, não têm tempo, não têm dinheiro, não têm habilidade, não tem saco, não têm vontade de se movimentar, e terminam aderindo ao sedentarismo.

Quantas vezes associamos o sedentarismo à preguiça, ou a simples consequência da rotina tão corrida que levamos, mas na verdade o sedentarismo é considerado uma DOENÇA: a falta de atividade física suficiente para afetar a saúde e atrofiar músculos. Além disso, com o tempo ocorre diminuição do metabolismo, e como consequência o corpo começa a perder músculos e acumular gorduras. Por isso, é considerado hoje um problema sério e um desafio para a Saúde Pública.

E os dados realmente assustam: no Brasil apenas 13% das pessoas praticam atividades física, e cerca de 60% são totalmente sedentários. Parece besteira?! E se além disso, a gente fica sabendo que esse sedentarismo aumenta 54% os casos de infarto e 50% o risco de morte por derrame cerebral e que por ano, morrem  mais de 300mil brasileiros por falta de exercícios??! Já assustou, né?! Ainda tem mais: existe uma associação entre a falta de exercícios e a predisposição a ocorrência de doenças cérebro-degenerativas. Estudos mostram ainda que no Nordeste do Brasil o sedentarismo dos jovens atinge 80% deles! Um povo tão guerreiro pra trabalhar, mas que parece esquecer de se cuidar!

O sedentarismo nunca está sozinho na nossa vida, ele vem acompanhado de um desequilíbrio entre o que ingerimos e o que usamos como energia. Quanto menos atividade, menor é o uso das calorias consumidas como energia, e maior é seu acumulo como gordura.


<!--[if !supportLineBreakNewLine]-->
<!--[endif]-->

Olha só o trecho desse site (http://www.saudinha.com/parcerias/revista_imprensa/jornal_madeira/2004/jm_2004_07_25_01.htm): “A vida sedentária afeta a vida de uma pessoa nos mais diversos aspectos, na medida em que são gastas poucas calorias (menos de 2.200 calorias/semana). Além de contribuir para o aumento do “stress”, provoca o desuso dos sistemas funcionais. Isto é, o aparelho locomotor, os órgãos e os sistemas solicitados durante as diferentes formas de atividade física entram num processo de regressão funcional no caso dos músculos. As fibras musculares atrofiam, há perda de flexibilidade articular, além de afetar o comportamento funcional de vários órgãos. Isto implica que mais facilmente haverá lesões ou até mesmo doenças.
Seríssima essa história de adiar o início da academia ou da caminhada, ou de qualquer outra atividade, hein?!

A correria é grande. O estresse e muitas vezes a falta de dinheiro também influenciam, eu sei. Mas não é uma questão de simples diversão, é saúde! É driblar aquelas doenças que já são tão comuns, mas que continuam matando, é escolher ser mais saudável pra viver mais e melhor. É uma necessidade que nosso corpo tem. Comece, nunca é tarde demais.




Portanto, minha dica é: MOVIMENTE-SE. Escolha uma atividade que esteja dentro das suas condições. Musculação é fantástica em qualquer idade, exercícios aeróbicos são divertidos, fazem transpirar muito, caminha pode ser um momento de reflexão, de colocar os pensamentos em ordem, corrida é um exercício super completo, ciclismo é como voltar a ser criança, pela natação tem quem dê a vida. Comprar um bambolê, que tal?! Subir e descer mais escadas?! Além disso, vamos à tecnologia: a internet está repleta de aplicativos com exercícios que você pode fazer em casa, sem custo e sem precisar sair de casa... e aí, qual é a desculpa agora??!

Fica então o pitaco: Movimente-se da maneira que for, o que não pode é ficar parado, combinado?!












sábado, 10 de agosto de 2013

Poesia da alma.

Abrimos hoje no espaço vídeo uma outra versão. Pretendemos a partir de pessoas comuns, mães, donas de casa, pais, avôs, trabalhadores divulgarmos prosa e poesia feita e, quem sabe, recitada por eles. É uma maneira que nós encontramos de mostrarmos a vida com delicadeza, de mostrarmos que embora esse mundo esteja torto, há muita coisa boa dentro e fora dele, a poesia é uma forma delas.

Para inaugurarmos esse novo espaço, começamos com uma poesia de uma pessoa muito especial, carinhosamente chamada "Voinha", nome próprio Rita Soares Loureiro Rodrigues. Uma linda senhora de alma perfumada, que consegue através das palavras, da alegria extravasada em seu riso, da sua voz carregada de memórias nos abraçar com o imenso amor que habita, contraditoriamente, sua alma forte e delicada.

Dona Rita é um retrato fiel de uma matriarca da terra que soube criar seus filhos numa base toda repleta de bons sentimentos, princípios e amor. A prova disto é este momento em que ela reúne todos à sua volta, em sua cidade natal (Itaporanga, no sertão da Paraíba) para apreciar esse momento mágico, inesquecível àqueles que prazerosamente compartilharam essa emoção de sentir o quanto uma poesia diz do coração, da vida em palavras.



quarta-feira, 31 de julho de 2013

Mitos da Musculação para Mulheres



Mitos da Musculação para Mulheres



Meninas, ponha de lado os mitos sobre o emagrecimento e aquela “nóia” com a balança, e defina concretamente seus objetivos de perda de gordura. Evite essas mentiras e encontre a verdade no que é verdadeiramente eficaz. Não tenha medo de deixar seu corpo desenvolver...


1º Mito: Perda localizada

Vamos começar com a teoria de queima de gordura e tonificação de uma determinada área do corpo. A tonificação envolve dois elementos: o tecido adiposo (a gordura corporal subcutânea) e o tecido muscular. A fim de parecer mais tonificada, você tem de reduzir a gordura corporal e aumentar sua massa muscular.

O corpo humano não permite apenas a redução local de gordura, como por exemplo exclusivamente a zona abdominal. A perda de peso ocorre em todo o seu corpo. Infelizmente, a gordura corporal não é necessariamente reduzida uniformemente.

Existem áreas problemáticas onde a gordura é difícil de eliminar. No caso das mulheres, estamos falando da barriga, pernas ou braços. Porém, pode atacar essas zonas com exercícios específicos.

A redução de gordura corporal ocorre quando uma pessoa está em déficit calórico. Isso ocorre em duas situações: diminuindo a quantidade de calorias que você consome ou aumentando a quantidade de exercício.

O ideal será mesmo combinar as duas variáveis. O treinamento de força é usado para ajudar a construir e manter o tecido muscular, enquanto o treino aeróbio é uma ferramenta utilizada para ajudar a alcançar um déficit calórico.

É importante que você tenha em mente que não há exercício nenhum que vai queimar gordura de seu corpo em uma área específica! Essa redução só ocorre por via de uma redução de calorias e um aumento de treino diário.

Há um grande equívoco em relação à sensação de “ardor” que você sente após a realização de muitas repetições durante um exercício. Algumas pessoas pensam realmente que essa sensação é a perda de gordura. Na verdade, esse ardor é causado pelo ácido láctico, que é utilizada por seus músculos para formar o trifosfato de adenosina (ATP) para energia imediata.



Muitas vezes, vemos mulheres, na academia, realizando conjuntos de 100 abdominais. Provavelmente elas assumem que a sensação de ardor vai realmente ajudar a ”tonificar a barriga”. Se você estiver executando um conjunto de 100 repetições em qualquer exercício, você não acha que é hora de passar para algo um pouco mais difícil?


2º Mito: Perder sua feminidade

A teoria de que levantar pesos fará com que uma mulher fique volumosa e máscula é completamente errada. Antes pelo contrário, a musculação vai ajudar a salientar sua feminidade.

A parte mais difícil é comer adequadamente, pois é necessário comer muito e bem para ganhar massa muscular. Muitas vezes você terá de obrigar a si própria para comer tudo devidamente.

Ganhos de massa muscular não são algo que ocorre do nada. Você tem que realmente querer que isso aconteça. É bastante seguro dizer que o ganho muscular é muito, muito mais difícil do que a perda de gordura para a maioria das pessoas.

Outro fator importante que a maioria das mulheres se esquecem é a testosterona. A testosterona é um hormônio muito anabolizante encontrado no corpo humano, tanto feminino como masculino, o que é muito importante para o ganho de massa muscular. Os homens geralmente têm cerca de dez vezes mais testosterona do que as mulheres.

É por isso muito difícil uma mulher ganhar uma incrível quantidade de massa muscular e ser confundida com um homem, não acha?

3º Mito: Evitar exercícios de peito

Outro mito bastante popular é a teoria de que uma mulher não deve realizar todos os exercícios de peito, pois isso poderia “encolher seus seios”. Os seios de uma mulher são uma área de depósito de gordura, assim como em qualquer outro lugar em seu corpo. Os seios vão diminuindo à medida que os níveis de gordura do corpo são reduzidos.

Exercícios de musculação para o peito não será causa para uma redução do tamanho. Na verdade, pode, até, ajudar seus seios parecerem maiores, estimulando o crescimento de seus músculos peitorais. Maiores músculos peitorais ajudam a empurrar a gordura encontrada em seus seios, fazendo assim eles parecerem maiores.


4º Mito: Comer menos para perder peso

A maioria das mulheres afirma ter uma boa dieta, mas geralmente acaba sendo um regime de fome. Provavelmente, inclui pular o pequeno almoço, comer uma salada para o almoço e uma fatia de queijo para o jantar.

O pequeno-almoço é conhecido como sendo a refeição mais importante do dia, por um motivo: seu corpo está implorando por combustível, uma vez que não recebeu nada durante as últimas oito a dez horas. Saltar refeições frequentemente atrasa realmente seu metabolismo, pois é muito mais benéfico comer 5 a 6 pequenas refeições espaçadas uniformemente ao longo do dia.

Geralmente as mulheres pensam que comer tão frequentemente vai levá-las a ganhar peso. Isso simplesmente não é verdade, a menos que você come muitas calorias acima do seu nível de desgaste.

Digamos que 1500 calorias diárias é adequado para o seu objetivo de perda de peso: em vez de comer duas refeições de 700 calorias, faça cinco refeições de cerca de 300 calorias. A divisão por refeição pode variar, certamente. Tendo em conta que você termine o dia com a mesma quantidade de calorias, comendo várias vezes por dia, você ficará com seu peso ideal.
A importância da uma dieta saudável

Uma boa dieta é tão importante quanto o exercício, se não mais importante. Se certifique de comer com frequência ao longo do dia, controlando o tamanho das porções.

Comer os alimentos corretos vai certamente ajudar o seu progresso também. Alimentos ricos em proteínas são muito importantes, pois eles são necessários para a recuperação de seus treinos. Carnes magras, ovos e proteína de soro de leite são bons exemplos.

Carboidratos moderados também devem ser incluídos em sua dieta, pois é a principal fonte de combustível do seu corpo. Os cereais integrais são um elemento chave, uma vez que são muito mais lentos de digerir e ajudam você para se sentir saciada durante mais tempo.

A gordura também é importante para a recuperação e a produção hormonal. Exemplos de boas fontes de gordura incluem: azeite de oliva, óleo de canola, toda a variedade de frutos secos ou peixes gordos como o salmão e a cavala.

Frutas e legumes também devem ser incorporados,  uma vez que estão repletos de vitaminas e minerais necessários para as funções diárias do corpo. A fibra encontrada nesses alimentos promove sua saúde digestiva e ajuda a manter sua barriga satisfeita.



Conclusão

Imagine esses aspetos referidos como peças de um quebra-cabeça. Para você alcançar seu objetivo final, precisa de dar o máximo de dedicação a cada elemento, na alimentação como no treino. Por isso, se liberte de mitos e consiga seu corpo de sonho de forma positiva e saudável.
Vamos treinaaaaaaar!!!




Massagem redutora x Drenagem linfática


       A procura por procedimentos estéticos está cada vez maior, mas é muito importante saber se o procedimento que você procura é o indicado para o seu objetivo.
        
          Tenho recebido muitas clientes no meu espaço dizendo assim: “Quanto custa o pacote para drenagem linfática? Estou com umas gordurinhas a mais aqui na barriga...” Acho que o motivo dessa confusão vem da desinformação de alguns profissionais não capacitados, que acabam até postando vídeos na internet ensinando a fazer massagem redutora/modeladora como sendo a drenagem linfática.
          
             Vou explicar de maneira clara e objetiva como atua cada procedimento.

Massagem Redutora/modeladora
          
          Essa técnica consiste em manobras manuais, rápidas, repetitivas e firmes, aumentando bem a circulação na área desejada, fazendo a célula de gordura aumentar o seu gasto calórico, exigindo seu maior funcionamento, consequentemente emagrecendo essa célula. É ideal para gorduras localizadas. Os movimentos vigorosos e dinâmicos, aliados a utilização de um creme específico para a redução de medidas, conseguem atingir as camadas de tecido com maior nível de concentração de gordura como barriga, pernas, braços e cintura. Além de redução das medidas, a massagem também melhora a elasticidade da pele, reduz a flacidez e a celulite.

Drenagem Linfática
    
         A principal função da drenagem linfática é acelerar o processo de eliminação de líquidos acumulados, retidos. Ela ameniza os desagradáveis inchaços causados pela TPM, maus hábitos alimentares, problemas circulatórios e pós cirúrgicos. As manobras são lentas e precisam ter a pressão adequada, a técnica também melhora o sistema imunológico, é relaxante e tranquilizante. Quem faz a primeira vez, nunca mais quer deixar de fazê-la.

       Quando fizer uso dessas técnicas, procure um profissional capacitado e um protocolo adequado ao seu objetivo.

Beijocas!